O Prenúncio Parte 3 – Rokugan Além do Livro Básico

A História de Rokugan Além do Livro Básico

A história do RPG a Lenda dos Cinco Anéis (L5A) está sempre em constante expansão e muito já aconteceu além do que é mostrado no livro básico. Esse post faz parte de uma série onde tenho contado os principais acontecimentos do Império Esmeralda a partir de onde o livro básico, publicado no Brasil pela editora New Order, parou. Para saber um pouco mais sobre o porque da sempre expansão da história de L5A, veja o post inicial. Caso não faça ideia do que é Lenda dos Cinco Anéis, que tal ler o post onde explicamos um pouco?

Veja também os outros posts da série!

A Guerra da Destruidora – O Prenúncio: Parte 3

Daigotsu_Gahseng

Daigotsu Gahseng

Quem Controla a Praga

A necessidade de saber os movimentos da Filha de Ébano levou Daigotsu a ordenar que três de seus servos encontrassem e seguissem os movimentos da criatura. Essa busca acabou fazendo com que Daigotsu Gahseng e dois comandados chegassem até a cidade de Ryoko Owari Toshi.

Buscando por indícios da presença de seu alvo, o trio logo descobriu que o Daimyo da família imperial Otomo se encontrava na cidade sem contar com proteção apropriada, trazendo apenas um yojimbo. Decidiram vigiar o ilustre samurai, pois imaginavam que a filha de Ébano certamente atentaria contra a sua vida.

O palpite foi certeiro. Logo o daimyo e seu yojimbo sofreram uma emboscada, precisando ser salvos pelo trio do Clã da Aranha, que se aprentaram como ronins. Claro que o resgate não ocorreu devido a altruismo, mas por pura conveniência. Se tal personalidade ilustre fosse assassinada, a cidade entraria num alerta que prejudicaria a missão de Gahseng.

Acabou que os assassinos enviados contra o daimyo eram realmente homens da Filha de Ébano, o que permitiu aos três agentes da Aranha encontrar o seu paradeiro. Não encontraram a serva de Kali-ma, mas puderam vislumbrar um velho conhecido da Aranha. O Lorde dos Ghuls, morto-vivo muito poderoso que tinha a capacidade de controlar outros cadáveres ambulantes. Logo ficou claro para Gahseng que o Lorde dos Ghul havia traído Daigotsu e passado para o lado da Destruidora, além de que as teorias dos shugenjas da família Chuda, de que alguém estava controlando os cadáveres reerguidos pela praga era verdadeira.

Gahseng sabia que logo algum clã do Império chegaria às mesmas descobertas que ele. Mas ficaria de olho nesses rivais, pois aquela presa era sua e ninguém a tomaria.

Profecias, Destruidores e Escorpiões

Furumaro

Após sua audiência com a Imperatriz, o grupo de Yoritomo Saburo ficou em uma casa cedida por ela e passou algum tempo realizando pesquisas e investigações sobre a guerra.  Utaku Kohana, no entanto, foi enviada para o sul pela própria Escolhida para realizar uma missão como batedora.

Nesta pequena viagem, a Unicórnio acabou tendo um encontro um tanto quanto atribulado com a irmã de seu falecido amigo, Hiruma Aki, que acreditava que o irmão havia sido morto pelo grupo de Saburo. Akio, também uma batedora do Clã Caranguejo, estava disposta a assassinar Kohana para vingar a morte de seu irmão e por muito pouco não conseguiu o seu intento. No entanto, tendo alguns instantes para falar, Kohana conseguiu que Akio baixasse a guarda ao mencionar que agora poderia falar para ela o que houve com Aki, já que já haviam comunicado para a Imperatriz as descobertas que fizeram. Com isso, Kohana pode contar a Akio como seu irmão havia morrido: como um herói.

Na capital, Saburo, Hideo, Shunori e Ichizo debatiam sobre o estado da guerra e sobre como eles não tinham muita ideia do que fazer agora, apesar de saberem que algo eles queriam fazer. O monge Furumaro ainda estava com eles, auxiliando e aconselhando com as maneiras estranhas dos monges. Quando perguntaram a ele o que ele achava da situação, ele traçou uma linha entre as terras do Escorpião e o território conquistado pelos Destruidores.

– O Escorpião tem uma arma de grande poder. Pegaram ela na Tumba dos Sete Trovões.

Os outros perguntaram onde ele conseguiu essa informação, mas ele apenas disse que da mesma forma que todos os monges: ouviu falar em um monastério. Discutindo sobre o assunto, os samurais tentaram encontrar o motivo do Escorpião ainda não ter utilizado tal arma. Precaução, medo, crueldade? Enquanto a maioria dos Clãs sofria, o Clã escarlate se mantinha relativamente incólume frente aos Destruidores.

Saburo e seus companheiros decidiram que não faria mau investigar a suposta arma.

Em outro lugar, Shosuro Mizumo ralhava com Bayushi Kurumi por ainda não ter conseguido tirar informações de Kakita Hideo e descobrir o motivo do grupo de Saburo ter sido convocado para um encontro com a Imperatriz. Mizumo estava prestes a destituir Kurumi da missão, mas ela insistiu, praticamente suplicando e deu a sugestão de ela tentar se aproximar de outro membro do grupo para reunir informações tanto sobre Hideo quanto sobre as atividades secretas do grupo.

Houhou

Ameaças Inesperadas, Aliados Inesperados

Piorando a situação do Império, o clã Fênix precisou lidar com a aparição de portais para o Gaki-dô, o Reino dos Mortos Famintos. Os portais faziam com que vários espíritos malignos chegassem até Rokugan. Não se sabe exatamente o motivo de tais ocorrências, embora a situação caótica da própria guerra possar ser o motivo.

No surgimento do segundo destes portais, não houve nenhum destacamento que pudesse responder com presteza e combater os espíritos a não ser a cavalaria Shinjo e os inquisidores comandados pela Mestre do Ar Isawa Mitsuko. No entanto, logo descobriram que não estavam sozinhos, pois um destacamento de cavalaria chamada de Vento Negro, ligado ao Clã Aranha, estava combatendo as criaturas.

Mesmo com a ajuda inesperada, os samurais estavam tendo momentos difíceis. Foi então que tudo pareceu piorar quando um oni se materializou no campo de batalha. No entanto, ao invés de atacar os humanos ele se lançou a combater os espíritos malignos. Conseguindo tempo para que os inquisidores terminassem o ritual de selar o portal. Uma fênix de origem desconhecida, ou uma fuchitsujo ou uma houhou.

Após o combate as forças rokuganis deixaram a Vento Negro partir em paz, devido ao auxílio que prestaram durante o combate. O oni desapareceu logo após o portal ser fechado e sua presença nunca foi explicada.

 

Para acompanhar, curta nossa página no face. Precisamos de sua ajuda 😉

Veja também o site da New Order, que trouxe L5A para o Brasil

E se quiser ler contos traduzidos de Rokugan, só clicar aqui

Veja também os outros posts da série!

(todas as imagens são do card game Legend of the Fiver rings do Alderac Entertainment Group)

Por Renan Barcellos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s