O que Esperar dos Inimigos do Império

Enemies_of_the_Empire

O primeiro suplemento de Lenda dos Cinco Anéis já está em pré-venda no site da New Order, como foi prometido ao público brasileiro alguns meses atrás. Há um debate sobre qual livro traria um material complementar mais interessante para ser o primeiro aditivo às publicações brasileiras do RPG, mas sem dúvidas, Inimigos do Império foi – e com razão – um dos títulos mais citados.

Mas no que de fato, consiste o Inimigos do Império?

A resposta mais simples, e preguiçosa, seria dizer que é um bestiário, ou um livro dos montros. Que ele traz as estatísticas e estratégias de diversas criaturas e monstros de Rokugan. Não é uma definição que mereça ser demonizada. Dentro da cultura RPGística, a ideia de um bestiário é bastante difundida e mesmo os jogadores iniciantes conseguem identificar com essa única palavra a raison d’etre.

Contudo, e “bestiário” ou “livro dos monstros” passar imediatamente uma de suas principais abordagens, falha em, de fato, demonstrar o conteúdo do livro e o lugar que ele ocupa dentro das publicações de Lenda dos Cinco anéis.

Isso acontece porque a ideia atual de livro dos monstros, baseada principalmente no livro da 3º Edição de D&D, evoca uma espécie de catálogo de criaturas, onde a cada uma ou duas páginas vê-se a imagem de um monstro – ou adversário – seu conjunto de estatísticas, habilidades, um pouco de suas estratégias e um ou dois parágrafos de descrição. Inimigos do Império NÃO é isso. Não é um catálogo.

Arugai_no_Oni

É importante lembrar que os samurais de Rokugan não enfrentam apenas monstros e criaturas. Entre seus inimigos se encontram samurais comuns, mas pertencentes à conspiração Kolat, camponeses, shugenjas e guerreiros praticantes de magia do sangue, humanos corrompidos pela mácula das Terras Sombrias, além de outros. E essas práticas e organizações não são representadas meramente como dados em uma ficha de personagem, é preciso passar a sua história, a sua cultura e seus métodos. Exatamente o que Inimigos do Império faz. Além de trazer novas magias, vantagens e regras opcionais, que servem tanto para adversários quanto para personagens, que podem enriquecer o jogo.

O livro possui 13 capítulos principais, que terão seu conteúdo destrinchado nos parágrafos seguintes:

Inimigos do Império começa como um bestiário padrão, em capítulo justamente nomeado de “bestiário”. É uma parte pequena da obra, que trás as estatísticas de vários animais selvagens de Rokugan. Além da ficha dessas criaturas, também são apresentadas regras para luta submersa e a vantagem Falcão Treinado, que permite o personagem possuir um companheiro animal.

Já o segundo capítulo, Oradores de Sangue, oferece muito mais material sobre Lenda dos Cinco Anéis. A história de Iuchiban é expandida, fala-se sobre a criação do culto ao seu redor, dos seus primeiros seguidores, seus planos objetivos e de como o culto dos Oradores de Sangue modernos funciona. Também se explica como é a filosofia dos Oradores, como usá-los como adversários e como o culto se organiza. São apresentadas regras para o uso de magia de sangue, novas magias de maho e as máscaras de porcelana usadas para criar zumbis.

A Conspiração Kolat é tratada em seguida, num capítulo semelhante ao anterior. A história, filosofia e organização do Kolat são descritas nas primeiras páginas dessa parte do livro, detalhando cada um dos sectos da organização. Se dá uma atenção especial aos métodos do grupo, além dos motivos de porque um samurai entraria para a conspiração. Fichas de exemplo de agentes Kolat preenchem o final, bem como algumas vantagens novas, duas técnicas exclusivas, uma escola avançada e algumas magias.

Akodo_Kage_1

No quarto capítulo, é possível ver mais sobre os Perdidos, os homens e mulheres que foram afetados pela mácula das Terras Sombrias. Uma parte interessante de Inimigos do Império, que trata sobre como é ter as Terras Sombrias dentro de si e como os Perdidos interagem com Rokugan, além de três maneiras distintas de utilizar esses personagens trágicos como adversários. Não poderia faltar, claro, uma sessão com novos poderes das terras sombrias. Logo após eles, uma escola básica e uma escola avançada nova.

A raça das nagas tem um capítulo exclusivo para elas. Nele, encontra-se discussões sobre a fisiologia destas criaturas, a história da antiga civilização naga, a cultura deste povo, como funciona a sua comunicação e como utilizá-los em uma campanha. O brilho deste capítulo, no entanto, são as regras completas para a criação de personagens naga, mostrando as linhagens, as escolas, vantagens e como funciona honra, glória e status para este povo. No final do capítulo, pode-se encontrar fichas com exemplos de nagas construídas com as regras novas.

Os Nezumis, o povo rato, são apresentados em seguida. É um capítulo semelhante ao anterior. Vemos a história da raça, sua fisiologia e aspectos culturais importantes, como a importância dos nomes e como criar nomes para os nezumis. Explora-se também a sua história antes do surgimento de Rokugan e o atual estado dos roedores, falando sobre suas alianças com os samurais e seu comportamento diante das Terras Sombrias. Regras completas para criação de personagem também estão presentes, com tribos, escolas, técnicas e tudo que é preciso para jogar com um Nezumi.

O sétimo capítulo retorna aos inimigos mais clássicos do Império, sendo a vez da Escuridão Enganosa ter sua história expandida. A história desse adversário começa nos primórdios da existência, e se explica como chegou a ser um inimigo de Rokugan. É explicado também o relacionamento do Clã Escorpião e do Clã Aranha com a Escuridão Enganosa. Além de introduzir os Níveis de Sombra, mecânica semelhante à Mácula das Terras Sombrias, Poderes de Sombra, técnicas para ninjas e diversas criaturas que servem à Escuridão Enganosa.

Kitsuki_Iyekao

E então chega um dos melhores capítulos do livro. O que trata sobre os Onis. Pode ser um paradoxo, já que ele é um dos mais semelhantes a um bestiário, no entanto, as criaturas que apresenta são horrendas e únicas. Monstruosidades que colocariam medo em muitos valorosos samurais. No entanto, está presente também um conjunto de regras e guias para a criação de criaturas únicas, como sobre como criar um oni dentro de um nível que possa ser enfrentado pelos jogadores.

A nona parte de Inimigos do Império volta a falar sobre raças. No entanto, são apresentadas 5 de vez, as cinco raças ancestrais. Provavelmente elas foram as primeiras criaturas mortais e inteligentes do mundo, muito mais antigas que Rokugan e até mesmo que os Nezumis e as Nagas. Com cada uma representando um elemento de Lenda dos Cinco Anéis, este capítulo apresenta e traz regras sobre os Kenku, os Ningyo, os Zokujin, os Trolls e os Kitsu. Apesar de não possuírem mais grandes civilizações como na aurora dos tempos, sua presença ainda é sentida no Império Esmeralda.

Ronin_Brotherhood
De volta aos humanos, o capítulo seguinte trata dos ronins, tocando em assuntos como as irmandades de ronins, a quantidade deles que existe no Império, novas técnicas para bushis, uma nova escola de shugenjas, etc. Nesta parte também se encontram exemplos de ficha tanto de ronins quanto de bandidos comuns.

No décimo, é a vez das Terras Sombrias. Apesar dos onis serem emblemáticos desta região amaldiçoada, nem de longe são a única ameaça que assola o lugar. Existem vários monstros que lá habitam, como os bakemonos, os goblins de rokugan, os kumos, uma raça de aranhas metamorfas malignas, árvores corrompidas, seres deformado e bruxas malignas, entre outros. Aqui também é dada uma atenção ao próprio solo das Terras Sombrias e como utilizar a região em uma aventura, discutindo a natureza do mal de Jigoku e locais das Terras Sombrias.

Os espíritos e os Reinos Espirituais são parte integrante da história e da cosmologia de Rokugan, portanto, não poderiam faltar em Inimigos do Império. Claro que nem todos os espíritos irão antagonizar os samurais, mas o capítulo trata tanto dos amigáveis quanto os hostis. Essa parte inicia-se falando sobre as diferenças entre cada reino e tratando de cada um deles em separado, do Chikushudo ao Yume-do. A sessão de mecânicas traz vantagens para personagens que sejam mais próximos de alguns dos reinos e também para personagens médiuns, além de apresentar regras específicas para espíritos e criatura metamorfas. Ao final de tudo, exemplos de espíritos de diversos reinos.

AftermathArtSpider

No último grande capítulo do livro, chega a vez dos mortos-vivos. Uma ameaça tão clássica quanto os onis das terras sombrias. Esta sessão poderia ter sido apenas uma lista de criaturas, mas Inimigos do Império vai além disso. O capítulo começa falando sobre como os rokugani enxergam a morte, passando então a falar sobre o histórico da relação do Império e dos mortos-vivos, além dos perigos de se combater os mortos e lendas sobre essas criaturas. Conta-se também algumas lendas relevantes ao tema, começando-se então uma discussão sobre a natureza dos mortos-vivos, para então lidar com regras específicas para estas criaturas e delinear as estatísticas de diversos adversários.

É fácil perceber que o livro Inimigos do Império buscou realmente contribuir para a história do cenário, apresentando diversas opções tanto para jogadores quanto para o mestre. Sem dúvida, um excelente acréscimo para Lenda dos Cinco Anéis, que expande coisas que o livro básico acabou apenas citando.

Inimigos do Império pode ser encontrado em português no site da New Order Editora.

Por Renan Barcellos

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “O que Esperar dos Inimigos do Império

  1. Pingback: O Mercado Nacional de RPG em 2016 – Lançamentos, Pré-vendas e Financiamentos - Mundo Notícia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s