Quando nasce a vontade de mestrar – impressões de uma rpgista inexperiente

Já joguei rpg. Duas mesas na vida, só por alguns meses, sempre D&D. Ainda me considero inexperiente. Por isso mesmo resolvi escrever esses posts, pretendo compartilhar minhas impressões e meu desenvolvimento enquanto rpgista. Fico feliz com todos que queriam me acompanhar nessa jornada.

Muitas vezes ouvi a pergunta: “… e quando você vai mestrar uma aventura?”. Minha resposta padrão: “sei lá, eu mal sei jogar, quanto mais mestrar?”. Bem, de fato eu sou pouco experiente, ainda estou aprendendo, etc, etc. Mas a verdade é que eu nunca havia tido essa vontade antes. Me parecia algo trabalhoso, complexo e ainda sujeito à aceitação ou não das pessoas que jogariam comigo. No entanto, algo me fez mudar de opinião.

Não sei bem o que foi, talvez ter adquirido mais conhecimento ou segurança. Ou a vontade de narrar uma história e ver pessoas interagindo com ela. Ou um súbito insight olhando o mar e pensando em uma história cthulhesca.

trail-of-cthulhu-02

O fato é que de repente me vi empolgada imaginado como seria planejar uma história de investigação paranormal que se passe na cidade onde moro, que é litorânea. Do nada, me vi imaginando mapas e relacionando fatos históricos que conheço com uma aventura que imagino. E de repente eu senti vontade de mestrar.

Claro que ainda não tenho nada de concreto. Planejo aprender muito mais e talvez bolar essa campanha no meio do ano que vem. Conversei um pouco com alguns amigos sobre a ideia, qual sistema usar e como começar a me preparar. Renan me indicou o livro “Rastros de Cthulhu”, então terei que ler e depois pensar emcomo adaptar. Acho que se a ideia for pra frente mesmo, eu posso tentar falar sobre a experiência aqui no blog. Por enquanto tudo que fiz foi dar uma pesquisada básica na internet e achei esse post aqui bem interessante.

Trail cover

Por fim, cheguei à brilhante conclusão que a vontade de mestrar surge naturalmente. Não tem muito o que pensar sobre o assunto, ou ela existe ou ela não existe. D:

***

Então, acho que é isso. Gostou desse artigo? Odiou? Me achou muito “noob”? Então dá uma olhada nos artigos de Renan BarcellosdeathaholicVictor Burgos, ou Tyghorn. Eles com certeza tem mais experiência que eu e muita coisa para comentar! E não perca nenhuma notícia seguindo nosso blog ou curtindo nossa página do face!

Por Rebeca Almeida

Anúncios

2 comentários sobre “Quando nasce a vontade de mestrar – impressões de uma rpgista inexperiente

  1. Na verdade, com o tempo, vc vai perceber que toda essa história de ter experiência para narrar RPG é papo furado. Basta ter entusiasmo em querer contar uma história. Conhecer regras é consequência e se aprende jogando. Qualquer um pode narrar. Afinal de contas o RPG é um jogo de contar histórias. As regras apenas dão suporte para que as coisas não fujam do controle.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s