Destruição e Ruína na Guerra do Fogo Negro – Rokugan Além do Livro Básico

A História de Rokugan além do livro básico

A história do RPG a Lenda dos Cinco Anéis (L5A) está sempre em constante expansão e muito já aconteceu além do que é mostrado no livro básico. Esse post faz parte de uma série onde tenho contado os principais acontecimentos do Império Esmeralda a partir de onde o livro básico, publicado no Brasil pela editora New Order, parou. Para saber um pouco mais sobre o porque da sempre expansão da história de L5A, veja o post inicial. Caso não faça ideia do que é Lenda dos Cinco Anéis, que tal ler o post onde explicamos um pouco?

Veja também os outros posts da série!

Combate na Alta Casa da Luz

Combate na Alta Casa da Luz

A Guerra do Fogo Negro começou no Mês do Tigre de 1070 e terminou no Mês da Lebre de 1071, durando, portanto tendo quase dois meses de duração. No entanto, mesmo com a pouca duração, o conflito trouxe destruição e caos para muitos clãs do Império e, antes que a ameaça chegasse ao fim, muitas vidas foram perdidas.

O Clã do Dragão foi o que mais sofreu com os ataques do Exército de Fogo. Penetrando o Império Esmeralda através da região das Torres de Fogo Nortenhas, os inimigos se espalharam primeira pelas terras do clã do kami Togashi. E o caos reinos nas terras do Dragão, sendo até mesmo difícil encontrar uma cidade, monastério ou vila que não tenha sido afetados pelos combates. A tática dos Yobanjin de saquear e arrasar onde passavam, certamente foi um dos grandes motivos da destruição acontecer mesmo em vilarejos isolados e nos campos. No entanto, alguns dos grandes castelos e palácios do Dragão também sofreram danos terríveis.

Um dos primeiros ataques, e talvez a maior das perdas aconteceu na Alta Casa da Luz, o palácio mais antigo do Clã do Dragão e também sede dos Ize Zumi, a famosa ordem dos monges tatuados. O assalto do Exército de Fogo foi tão surpreendente e brutal que eles quase conseguiram tomar a Alta Casa da Luz. Para impedir que os inimigos tivessem acesso a tal ponto estratégico para auxiliar na guerra, Mirumoto Kei, a Campeã do Clã do Dragão, ordenou que o palácio fosse completamente queimado antes que as forças de Chosai se apoderasse dele.

Mirumoto_Kei

Mirumoto Kei, Campeã do Clã do Dragão

O castelo Shiro Mirumoto foi o próximo alvo. A fortificação sofreu um ataque massivoe teve parte de suas muralhas destruídas quando um wyrm enfeitiçado pela magia de Chosai explodiu contra as defesas do castelo. A batalha foi dura e o invasor contava com milhares de combatentes, no entanto Mirumoto Kei conseguiu contra-atacar os invasores quando três monges do clã conseguiram criar uma brecha em um ataque suicida. Mas o Exército de Fogo não se contentou, circulou a área e investiu contra Shiro Tamori, o castelo ancestral da família Tamori. Desta vez, a fortificação foi tomada, e o Daimyo da Família, Tamori Shimura, optou por realizarem uma magia poderosa, redirecionando a lava do vulcão onde o castelo se situava e destruindo Shiro Tamori e também todos os invasores. Além disso, as cidades “gêmeas” de Heibeisu e Yasamura foram quase que completamente destruídas, sobrevivendo apenas graças a reforços do Leão, Caranguejo e emboscadas do Escorpião. O Vilarejo do Samurai Perdido foi destruído e a vila de Toi Koku também.

Apesar de ter sido um dos principais alvos, não foi apenas o Clã do Dragão que sofreu com a guerra.

Nas terras da Fênix, alguns vilarejos ao norte de Kyuden Isawa, foram destruídos pelo Exército de Fogo e então o próprio castelo ancestral da família Isawa precisou ser derrubado em cima dos inimigos que o tomaram. Shinsei no Sumai Mura foi completamente destruído, enquanto Shiro Shiba, O Castelo do Carvalho Pálido e o Santuário do Ki-rin foram defendidos com muito custo e sacrifício de nobres samurai.

O Unicórnio acabou perdendo a vila do Norte Longínquo, a cidade de Bikami e a Torre da Estrada do Exilado. Shiro Shinjo e Shiro Utako Shojo acabaram sendo bem defendidos, mas os arredores das fortificações sofreram com os combates. O Clã Menor do Castor foi o mais afetado proporcionalmente. Perdeu todas as suas terras, embora não tenha deixado de existir pois seus membros conseguiram recuar.

Isawa Fosuta, Campeão Ónix do Clã da Aranha

Isawa Fosuta, Campeão Ónix do Clã da Aranha

É curioso notar que, tamanha foi a destruição causada pela guerra, vilões conhecidos do Império combateram o Exército de Fogo. Iwasa Fosuta, o Campeão de Ónix, membro das forças de Daigotsu que servia a Fu Leng, o Kami Caído como uma paródia do Campeão de Esmeralda, defendeu as terras da Fênix em pelo menos duas ocasiões. E Tonbo Toryu, o Oráculo Negro do Vazio, foi crucial para a vitória nas terras do Clã Menor da Libélula, onde ele defendeu sua antiga casa do exército invasor.

Devido ao exército massivo dos yobanjins, todo esse caos foi causado em um período muito curto, me menos de dois meses. O Império Esmeralda perdeu muito no combate, mas devido aos inúmeros sacríficos tanto de vidas quanto de monumentos sagrados e históricos, pouco a pouco as forças do inimigo diminuíam.

No entanto, o Exército de Fogo ainda tinha um plano e uma última cartada para tentar antes do fim da guerra.

Para acompanhar, curta nossa página no face. Precisamos de sua ajuda 😉

Veja também o site da New Order, que trouxe L5A para o Brasil

E se quiser ler contos traduzidos de Rokugan, só clicar aqui

Veja também os outros posts da série!

(todas as imagens são do card game Legend of the Fiver rings do Alderac Entertainment Group)

Por Renan Barcellos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s